sábado, 19 de julho de 2014

Feliz Dia do Amigo!

Engraçado como funcionam as coisas... A toda hora, principalmente quando me recolho para (tentar) dormir, penso em mil comentários, críticas, elogios, desabafos, catarses, celeumas, imaginação/realidade, sonho, ilusão, verdade/mentira, lucidez (oi?)/paranoia; consigo ter mil temas, consigo elaborar mil "contos", mil "crônicas", mil assuntos, escreveria uma biblioteca! Quando chego aqui, além de esquecer a senha, fico sem saber o que falar...

Assunto eu tenho: fiz 40 anos (uau!), virei mãe (da minha mãe), me perco em mim mesma todos os dias, adoro novelas (mesmo as ruins que estão no ar), viajo em meus livros (agora, fase clássicos da literatura mundial), vivo tentando/lutando, como me permito, para aliviar o sofrimento alheio, o meu, inclusive (sofro só por existir!). É o passado que carrego no coração, o futuro que carrego na cabeça, o presente que me assola os dois... O espelho bipolar que uma hora me deixa linda, outra me deixa feia, marcada... O travesseiro maldoso que um dia me acolhe com tanto aconchego, n'outro insiste que está calor e pede lágrimas para refrescar-se.


Poderia falar do meu cotidiano pobre (mas movimentaaaado) mas tenho vergonha... de minha imaginação teatral, mas tenho vergonha... da minha falta de sonhos, de não saber amar, de não me respeitar, de achar que todo mundo é bom, de estabelecer mil metas e bloqueá-las todas, de nunca ter me sentido só, mas sempre achar que ficarei; de como sinto medo, aflição, angústia e... vergonha!


Poderia falar também sobre coisas boas... ganhei uma vida em minha vida, minha "dina" linda, participei orgulhosamente da Copa do Mundo do Brasil, tenho uma saúde impressionantemente perfeita, embora não cuide muito bem dela (palavras profissionais!), tenho uma pele maravilhosa, uma mãe viva e altiva (depois das duas da tarde!), brinco de esconde-esconde e sei que um dia vou ganhar, existe controle-remoto, existem livrarias (vi-ci-a-da nas virtuais!), não ganho fortuna mas posso doar e comprar uma sessão de botox!!! 

E falar de amizade, pois não é que amanhã é Dia do Amigo? Nisso não tem vergonha, espelho ou travesseiro que me derrubem! Em minha vida 'marromeno', tenho estrela, bruxa,"autista", irmã, brother, anjo da guarda... aqueles que ultrapassaram a barreira do meu antissocialismo precoce e estão comigo há mais de 20 anos, aqueles no qual quem ultrapassou a barreira foi eu, fazendo um perfil em rede social para, com muita surpresa, encontrar um monte deles! Os que estão perto ou nem tanto, mas sempre presentes. "Nem tão longe que eu não possa ver, nem tão perto que eu possa tocar...". 

Enfim, é bom imaginar a vida em uma balança vermelha de mercadinho de interior! O prato das coisas boas pesa mais, mesmo que o momento insista no contrário!

Hora de parar! Prometo voltar sem assunto nenhum! Mas prefiro que a vida me permita voltar contando uma história bem doida!!! E feliz! ;)

P.S. gente, estou bem vendo Silvinho no Canal Viva, Globo de Ouro! E eu que já tive um cabelo de poodle igual ao que ele está? Vergonha...

Um comentário:

  1. Tampinha de Coca-Cola19 de julho de 2014 21:31

    Minha linda, só posso dizer que eu amo esse cantinho aqui e mais ainda por vc ser uma pessoa de verdade, que tem seua altos e baixos e os reconhece, isso é bom demais, ando mto cansada das pessoas, mas como é bom ter vc por perto, msm longe, msm ficando meses sem nos vermos e todo reencontro parece q não nos vimos desde a semana passada. Feliz dia do amigo, obrigada por existir em minha vida desde 2005, obrigada por vc se mostrar sem máscaras, sem adornos e capas de Mulher Maravilha ou Num cavalo alado com espada e escudo. Te amo pra sempre!

    ResponderExcluir